Destinos Interligados

Seguidores

Parceria

150x70
125x65
100x100
Tecnologia do Blogger.
segunda-feira, 17 de outubro de 2011

postheadericon 1º capítulo - Eba, vizinha nova.

N/A: Bem, logo para começar, comentem e ela foi feita por mim e uma amiga [Jamjam]. Espero que gostem, beijos molhados de Mylena.
Pequenos avisos: O capítulo pode conter coisas inadequados para menos de 13 anos.


Eba, vizinha nova


Pov's Diego Bass


Bem, você deve estar lendo isso aqui porque não tem o que fazer, pois bem, eu tenho muito o que fazer, mas não vou ser grosseiro... Eu tenho educação.
Sou Diego Bass, tenho 17 anos, estudo na melhor escola de New Jersey , Lautner High School, sou muito popular e me considero um galinha,  ou como vocês quiserem me chamar, mas deu pra perceber que sou sincero, né? Meu pai, Nate Bass, é um dos maiores empresários de New Jersey junto com minha mãe, Karol Bass. Eles tinham viajado esse final de semana para o Brasil, eu queria fazer uma festa, mas não estava com pique, hoje estava fazendo algo que nunca pensei em fazer em minha vida, deitado na minha cama olhando para o teto, sem fazer NADA. DROGA, o mundo cheio de garotas e eu sem fazer nada, argh.
Fui a sacada do meu quarto junto com meu violão, um caminhão de mudança com uma Mercedes preta atrás, de lá saiu uma garota extremamente perfeita,seus cabelos eram repicados e batiam na metade das costas, seu cabelo era entre o liso e encaracolado com uma franja sobre seus olhos, não identifiquei-os já que estava de uma distancia muito longe, ela estava com uma calça jeans surrada com uma blusa branca colada ao corpo que vinha até metade da coxa e um all star preto, imaginei-a agora na minha grande casa, ela tinha um corpo muito... como posso dizer, espetacular e agora o meu final de semana ia ser melhor do que eu pensava. Do mesmo carro saiu um menino mais ou menos do meio tamanho, ele era moreno e lembrava o meu amigo Ryan, com seus cabelos desgrenhados, depois uma garota saiu, ela era muito bonita tinha um cabelo castanho claro bem liso, com a mesma franja, ela estava com um Ray Ban preto o que também me impedia de ver seus olhos, ela estava com um vestido branco colado ao corpo e um salto, eu mesmo não via sentindo as meninas usarem isso. Voltei a minha atenção a primeira garota, agora ela estava com uma bolsa de costas sobre o ombro direito, estava falando com o garoto e deu um abraço nele, se eu não estou enganado, ela parecia estar chorando, a outra menina também abraçou eles e acompanhou a menina no choro, somente o menino estava quieto a abraçando-as. Um senhor de idade que identifiquei como pai da menina de cabelos pretos a chamou... Como: Sofia.
“Sofia, Sofia, Sofia”, pensei sonhador.
O menino e a morena entraram na Mercedes, a Sofia entrou em casa, olhei para a sacada que tinha em frente da sacada do meu quarto e torci para ali ser o quarto da Sofia.  Meu telefone tocou e vi que era Hobert torci para ele não me chamar para sair.       
- Oi, pegador. – ele disse meu querido apelido.
- E ai, galanteador.
- Tá fazendo  o que?
- Secando minha nova vizinha, e você?
- Desde quando você tem uma vizinha nova?
- Desde de cinco minutos atrás, e então o que você está fazendo.
- Eu estou no Mc’Donalds e ... Uau.
- O que foi? – perguntei imaginando a besteira que ele ia falar.
- Acabou de entrar uma morena aqui só que tá acompanhada, poxinha. 
- Hm... Tá, eu tenho mais o que fazer, ok? Nos vemos segunda.
- Mas, antes, você sabe onde está o Ryan, já liguei duas vezes para ele e ninguém atende, eu marquei de ir naquela boate perto da minha casa se lembra?
- Ele ta com a namorada dele, a Vicky.
- Ainda não me acostumei com essa coisa de namoro... Me dá até medo, parece que ele não faz mais parte do grupo, sabe?
- Ele faz parte do grupo, só que com a Vicky, ela é super gente boa, mas tenho que ir mesmo, eu tenho que conhecer a minha nova vizinha. Tchau. – desliguei sem esperar por resposta.
Vesti a primeira camisa que vi e desci as escadas, torcendo para nenhuma empregada vir falar comigo, o que deu certo, agradeci a todos os santos e fui em direção a casa da minha nova vizinha e quem sabe, algo mais. Toquei a campainha e esperei atender. Vi de novo aquela menina, seus cabelos agora estavam pretos em um coque mal feito e ela tinha trocado de roupa, estava com um short curto, com uma blusa folgada, e pude ver seus olhos que estavam cobertos por um óculos branco de lente, seus olhos eram verdes-mar, eram extremamente lindos e me senti muito atraído por ela, sua pele era alva e estava pedindo para ser acariciando, sua boca era rosada e carnuda e com certeza estava pedindo para ser beijada algo que eu ia fazer em 1 minuto já que ela estava a uns dois centímetros de distancia, não me pergunte como estávamos assim, eu nem percebi. Ela corou violentamente e se afastou de mim, dando um sorriso tímido.
- Hm... Oi. – disse coçando a minha nuca, pois minhas bochechas estavam queimando, achei extremamente estranho, eu nunca tinha vergonha... Tá, pode me chamar de galinha e sem vergonha, ok?
- Oi. – ela disse, olhando para os pés.       
- Então, eu sou Diego Bass, seu novo vizinho, vi você chegando e quis me apresentar.
- Ah, sim, sou Sofia. – ela disse estendendo a mão. – Sofia Connor. – peguei a mão e como o cavalheiro que eu sou [ ou como você quiser me chamar] dei um beijo demorado e a vi corar mais.
- Então, Sofia, onde você vai estudar? – perguntei quando deixei a mão dela.
- Lautner High School.
- Que coincidência eu também estudo lá. E seu namorado e sua amiga? – disse ressentido, ela me olhou confusa por um minuto e depois começou a rir.
- Ops, desculpa, o Dan não é meu namorado, ele é só um amigo e sim, eles vão estudar lá.
 - Ah, desculpa. – disse pulando de alegria por dentro. – Então, nos vemos na segunda, ok?
- Ah, sim, e obrigado por vir me recepcionar, eu acho. – ela sussurrou a ultima parte, dei um sorriso e acenei, voltando para minha casa.   Acho seriamente que ia até a tal boate que o Hobert falou se não fosse a sacada de frente pro meu quarto se abrindo, revelando a garota mais linda que eu já vi, com apenas sutiã e um short. Ela me olhou por um minuto, corou novamente e fechou a cortina violentamente. Dei um sorriso de vitória e quase dancei a macarena, me joguei na minha cama torcendo para isso acontecer mais, mais, mais e mais vezes.


                                                          Mylena Rodrigues.

0 comentários:

Meu Perfil

Minha foto
Danilo, Myle e Tayná
Aracaju, Sergipe, Brazil
Somos três amigos... Que dividimos o mesmo amor pela leitura eterna, leitura clássica, leitura moderna... Só estamos aqui para compartilhar um pouco do nosso conhecimento e do que gostamos com vocês.
Visualizar meu perfil completo

Facebook

Novidades do blog

Entre com seu e-mail:

Delivered by FeedBurner